Os desafios para a valorização das artes populares no Brasil

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Os desafios para a valorização das artes populares no Brasil”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.


Texto I

Arte é um conceito que deriva do vocábulo latino ars e que se refere às criações do homem que expressam a sua visão sensível do mundo através da utilização de diversos recursos sonoros, linguísticos e plásticos.

Popular, por sua vez, é um adjetivo que indica a pertença ou aquilo que é relativo ao povo. Entre os seus diversos significados, o termo menciona aquilo que resulta da população e aquilo que abrange a maioria das pessoas.

A noção de arte popular, por conseguinte, admite diversas acepções. Há quem considere que a arte popular é formada pelas manifestações artísticas que cria e consome o povo, em oposição à cultura acadêmica.

Assim, considera-se como arte popular qualquer tipo de produção artística feita por pessoas que nunca frequentaram uma escola especializada antes, sendo algumas dessas obras: pinturas, escultura, produções literárias, etc.

Um exemplo de arte e artista popular seria no caso de quem aprendeu desde cedo a fazer esculturas de barro, então essa pessoa faz esculturas que remetem a sua região, sendo as artes que ele faz consideradas como artes populares.

Disponível em: https://conceito.de/arte-popular


Texto II

Artesanato e Arte Popular

O artesanato é um dos principais destaques da cultura popular. Assume as mais variadas formas: fios (bordado, renda, labirinto, retalhos, crochê, redes, e tecelagem), couro (chapéus, sandálias, cintos, bolsas), barro (esculturas, arte sacra, utilitários, decorativos, louças), além de objetos de madeira, metais (ferro e flandres), fibras, litografia, pedra, estopa, palha, brinquedos populares. O artesanato contemporâneo não tem mais o caráter utilitário, mas passou a ser consumido como item de decoração, em ambientes de várias classes sociais. Em decorrência disso, o artesanato representa uma das principais alternativas de sobrevivência para uma parcela considerável da sociedade.

Disponível em: http://www.ead.uepb.edu.br/arquivos/cursos/Geografia_PAR_UAB/Fasciculos%20-%20Material/Estudos_Contemporaneos_Cultura/Est_C_C_A12_J_GR_260508.pdf



Texto III

O termo cultura de massa foi cunhado pelos filósofos e sociólogos da Escola de Frankfurt (considerados pensadores da teoria crítica): Theodor Adorno e Max Horkheimer. A ideia de cultura de massa perfaz uma noção de que existe um tipo de produção cultural industrial para satisfazer as necessidades de uma indústria capitalista, que vende os seus produtos culturais como se fossem algo que se compra em um supermercado.

Nesse sentido, a indústria cultural apropria-se da arte e faz dela um subproduto produzido em massa para render lucros a uma indústria, que pode ser cinematográfica, televisiva, musical ou das artes plásticas.

Disponível em: https://mundoeducacao.uol.com.br/sociologia/cultura-de-massa.htm


Texto IV


Feiras e mercados são os principais compradores desses produtos que normalmente acabam sendo usados nas decorações de casa, nas brincadeiras infantis ou até mesmo nos altares de igrejas. Os objetos de arte popular normalmente têm fins decorativos e as peças ora podem ser independentes, ora podem ser criadas para enfeitar outros objetos ou substituir aqueles de uso doméstico. A arte sacra sempre foi importante meio de expressão de nossos artistas populares.


Disponível em: https://www.coladaweb.com/artes/arte-popular-no-brasil



254 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo