Discurso de formatura


Prezado(a) candidato(a),


Proposta 1: Você foi escolhido(a) para ser o(a) orador(a) de sua turma de conclusão do Curso de Nutrição, portanto, será de sua responsabilidade o discurso de formatura. A temática do seu discurso será a questão das perspectivas profissionais impactadas pela desvalorização da sua classe, devido principalmente à falta de educação nutricional na sociedade. Saiba que o discurso de formatura é um gênero que, embora seja oralizado, ele foi previamente escrito seguindo os parâmetros da norma culta. Para iniciar seu texto, agradeça aos presentes e apresente a temática, preparando o público para as ideias centrais. Em seguida, descreva situações que corroboram para a construção da adesão do público para a temática. Nesse momento, predominam argumentos que ilustram e reforçam a tese defendida durante todo o discurso. Para a conclusão, faça uma prospecção para o futuro profissional dos formandos.


Texto 1:


Educação alimentar é grande desafio nas escolas


Em tempos “fast-food” e de infinitas tentações alimentares, comer saudável se tornou sinônimo de educação do paladar.

Em meio à agitação da sociedade pós-moderna, muitos aspectos mudaram no comportamento da população dando novos contornos a antigos costumes, um exemplo disso foram as mudanças alimentares. A expressão máxima dessa nova realidade são os alimentos “fast-food”, ou seja, as comidas prontas. Com o tempo, as consequências desses novos hábitos têm se tornado um desafio para as escolas que buscam conscientizar as crianças sobre a importância de uma boa alimentação.

A nutricionista Cauana Neis, explica que grande parte dos problemas que acarretam em uma alimentação inadequada, tanto para adultos quanto para crianças, tem origem na falta de informação. Dessa forma, o que antes era considerado “doenças de adultos” como hipertensão, diabetes e alterações metabólicas estão cada vez mais presentes nas crianças. “Isso se dá, principalmente, ao consumo de alimentos ricos em produtos ultraprocessados repletos de açúcar e aditivos químicos, além da falta de atividade física”, destaca a nutricionista.

Nas salas de aula, o tema é encarado com seriedade por grande parte dos educadores. A professora de ensino infantil Andréia Alves Schwalm salienta que esse trabalho deve ser realizado em conjunto com toda a sociedade. Há 11 anos ela atua na área da educação e tem percebido uma mudança importante no comportamento das famílias diante desse cenário. “Eu noto que os pais estão se preocupando cada vez mais com o que os filhos comem e são os primeiros a cuidar e questionar sobre aquilo que é consumido dentro da escola”, disse Andréia.


Disponível em:https://jornalibia.com.br/destaque/educacao-alimentar-e-grande-desafio-nas-escolas/




139 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo