Carta pessoal - aglomerações e Covid-19

Atualizado: 24 de mai. de 2021



Prezado(a) candidato(a),

Sabe-se que a pandemia do COVID-19 afetou a vida de todo mundo, em diversos aspectos, sejam eles físicos, mentais, econômicos e políticos. A conscientização com o cuidado com a saúde preventiva quanto a esse problema é uma necessidade. Assim, com base em suas leituras e experiências de vida, bem como a partir dos textos motivadores 1, 2 e 3 dispostos a seguir, escolha UMA das propostas abaixo apresentadas e componha seu texto.


Proposta 1: Redija uma carta pessoal para sua avó, narrando sua experiência na Europa durante esse período de pandemia. Você se mudou para o continente em dezembro de 2019, pois recebeu uma proposta de emprego e agora vive por lá. Fale para sua avó sobre como o povo do país em que você mora lida com a situação do COVID e como você tem se cuidado para evitar a doença. No final, não esqueça de pedir o retorno e perguntar como andam as coisas pelo Brasil.



Em novembro, o continente voltou a ser responsável por quase metade das mortes diárias por covid-19 no mundo. O número no mês superou em 10 vezes os valores registrados em agosto.

A Europa foi o primeiro epicentro da pandemia fora da China, com mais de metade das mortes diárias causadas pela doença em meados de abril, no primeiro pico de óbitos.

Nos meses seguintes, os números de casos e óbitos no continente diminuíram e o foco se voltou a outras regiões, como as Américas, onde ocorreram a maioria das mortes entre junho e setembro.

Desde setembro, a tendência se reverteu e a Europa apresentou um aumento considerável no número de casos e óbitos por covid-19.

É possível comparar os dados de óbitos diários com o índice de resposta governamental criado pela Universidade de Oxford. A medida se propõe a quantificar as ações tomadas pelo governo de cada país para conter o avanço do vírus.

Ela leva em consideração medidas nacionais e locais como restrição de circulação, cancelamento de eventos, suspensão de aulas e fechamento de locais de trabalho. Quanto maior o índice, mais restrições foram aplicadas naquele período.

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/grafico/2020/11/23/As-mortes-por-covid-19-na-Europa-e-o-impacto-da-segunda-


Aglomeração e desrespeito à lei sobre uso de máscaras são registrados na orla de Fortaleza


O aterrinho da Praia de Iracema e a Praia dos Crush, trechos do litoral em Fortaleza, registraram intensa movimentação neste domingo (6) - penúltimo dia do feriado prolongado da Independência.


Imagens mostram frequentadores sem máscaras de proteção e desrespeitando o distanciamento social, na faixa de areia e no calçadão. O uso de máscaras é obrigatório em todo o Ceará.


Aglomerações no litoral cearense

Outros pontos do litoral cearense tiveram uma intensa movimentação neste feriadão. Nas ruas da vila de Jericoacoara, foi registrada uma intensa movimentação de turistas e frequentadores na noite desse sábado (5). Muitos dos visitantes não usavam máscaras de proteção contra a Covid-19 e não mantinham o distanciamento social.


A praia de Canoa Quebrada, localizada no município de Aracati, foi palco de uma série de desrespeitos às normas de segurança sanitárias impostas para conter o avanço da pandemia. Na noite deste sábado (5) e domingo (6), foram flagradas aglomerações na orla e em outros pontos da região, como na Broadway, avenida que atrai diversos turistas para o local.


Canoa Quebrada está situadas no Litoral Leste que, de acordo com a De acordo com o 41º boletim epidemiológico da Sesa, sustenta uma taxa de reprodução efetiva do coronavírus de 1,0, maior do que a do Estado, que se encontra em 0,67.


Disponível em: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/metro/aglomeracao-e-desrespeito-a-lei-sobre-uso-de-mascaras-sao-registrados-na-orla-de-fortaleza-1.2985730


22 visualizações0 comentário