Caminhos para uma adequada gestão de resíduos sólidos no Brasil

Com base na leitura dos textos motivadores apresentados e nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em norma-padrão da língua portuguesa sobre o tema: Caminhos para uma adequada gestão de resíduos sólidos no Brasil - apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize, e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos na defesa de um ponto de vista.


Texto 1:


A gestão de resíduos significa adotar um conjunto de ações adequadas nas etapas de coleta, armazenamento, transporte, tratamento, destinação final e disposição final ambientalmente aceita, objetivando a minimização da produção de resíduos, visando à preservação da saúde pública e a qualidade do meio ambiente. De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010), a gestão de resíduos deve garantir o máximo de reaproveitamento e reciclagem e a minimização dos rejeitos. A lei determina que cada gerador é responsável pelos resíduos gerados e, que devem ser segregados na fonte geradora. Para fazer gestão de resíduos as empresas devem seguir a seguinte ordem de prioridade: não geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos. A gestão de resíduos na empresa tem a finalidade de diminuir a quantidade de materiais e incentivar o seu reaproveitamento. Além de melhorar a sua imagem junto a clientes, acionistas, governo e população. Também, minimizam acidentes ambientais, riscos de contaminação e proliferação de doenças. E o mais importante, a gestão aumenta os ganhos econômicos, pois são reduzidos custos com matéria prima ao reaproveitar os resíduos e custo com o seu descarte final.

Disponível em: https://www.vgresiduos.com.br/blog/guia-completo-da-gestao-de-residuos-solidos/


Texto 2:


O Brasil ainda possui muitos locais de disposição final inadequada, tais como lixões e aterros controlados, que trazem graves implicações para a saúde pública e para o meio ambiente, impondo ações efetivas e urgentes para a superação desse deficit e cumprimento das disposições e diretrizes da PNRS. O Planares estabelece normas e diretrizes para a disposição final ambientalmente adequada, observando princípios técnicos de modo a evitar danos ou riscos à saúde pública e à segurança além de minimizar os impactos ambientais adversos.

Finalmente, o documento estabelece meios de controle e fiscalização que asseguram o controle social na implementação e operacionalização do Planares, definindo como ferramenta para tal ação o Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos – SINIR, a partir de dados coletados pelo próprio sistema ou consolidados a partir de integrações com outros sistemas governamentais.

Disponível em: http://consultaspublicas.mma.gov.br/planares/


Texto 3:

Texto 4:


Qual a diferença entre rejeitos e resíduos sólidos?

Segundo a Lei, “resíduos” são materiais, substâncias, objetos ou bens descartados resultantes de atividades humanas. Já “rejeitos” são resíduos sólidos que não possuem mais possibilidade de tratamento e recuperação por questões tecnológicas ou econômicas viáveis, restando apenas a disposição adequada no ambiente.



87 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo